< Voltar

Separação pós-quarentena pode causar ansiedade nos pets

As restrições de circulação e a consequente ampliação do home office pelas empresas impactaram o mundo em 2020. No entanto, para os pets que adoram a presença humana, essas medidas de segurança se transformaram em diversão, carinho e muito mais tempo ao lado dos seus tutores. Alheios aos problemas da pandemia de Covid-19, os animais domésticos aproveitam a atenção extra, mas podem sofrer quando tudo voltar ao normal.

Como os bichos se habituaram novamente com as pessoas o tempo todo em casa, a retomada das atividades cotidianas tende a causar o que os especialistas classificam como “ansiedade de separação” nos pets mais apegados aos humanos. Facilmente identificado, o problema varia de intensidade e se manifesta com comportamentos diferenciados, como:

  • Arranhar ou morder móveis, paredes e outros objetos;
  • Latir ou uivar constantemente quando está sozinho;
  • Urinar e defecar em locais “errados”;
  • Dormir mais que o normal (letargia);
  • Se automachucar com mordidinhas e excesso de lambidas, principalmente nas patas.

Para evitar que essas situações ocorram quando o tutor voltar ao trabalho, alguns exercícios ajudam o pet a se controlar nos momentos de separação. As dicas também são válidas para filhotes e recém-adotados que ainda não estão acostumados com a solidão momentânea do dia a dia e desenvolvem a ansiedade.

A ideia principal dos treinos é desassociar totalmente as ações que levam ao problema. Então, anote nossas orientações e prepare o seu amigo ou amiga:

  • Mesmo que não tenha compromissos, se arrume diversas vezes ao longo do dia e faça os rituais tradicionais de saída. Com o tempo, o pet vai se acostumando com o fato;
  • Evite puni-lo pela má conduta momentânea e, com a melhora, recompense-o para estimular o bom comportamento;
  • Quando tiver que realmente sair, aja com normalidade e não transforme o momento em uma despedida;
  • Isso também deve ser adotado no retorno e evita que o animal associe a ocasião com um distanciamento. Pode parecer uma reação fria, mas é um exercício importante que evita a ansiedade;
  • Deixe em locais de fácil alcance biscoitos, itens apropriados e brinquedos que o pet pode morder e se distrair. Nesse caso, conheça as preparações mastigáveis e saborosas da Animalia Farma;
  • Crie uma rotina cotidiana saudável com passeios, momentos de lazer e descontração;
  • Use fragrâncias naturais que dão a sensação de conforto e segurança aos animais. Espalhe difusores com esses aromas pelos ambientes para amplificar o resultado;
  • Se necessário, administre florais que ajudam no controle da ansiedade e acalmam o pet. A Animalia também trabalha com esse produto e pode te ajudar;
  • Vale ressaltar ainda que, se a síndrome se agravar, é necessário procurar um veterinário e analisar as opções para tratamento.

Compartilhar

Veja Também