< Voltar

Escolher um pet: um ato de amor e de responsabilidade

Quase toda família se sente incompleta sem um animalzinho. Seja um coelho, um gato, um cachorro, uma ave… muitas famílias sempre escolhem aquele que será o pet oficial da vida de todos. Tanto a vida de uma família, como a infância de uma criança torna-se mais alegre, mais cheia de vida com a chegada do animalzinho.

Mas, é preciso ter responsabilidade para ter um animal. A nossa dica é não comprar, existem muitos animais abandonados ou na fila para adoção em feiras municipais, ongs, ou pessoas doando, com esse gesto você diminui o abandono animal e o os maus tratos aos animais.

Adoção responsável
Muitas pessoas se encantam com o filhote lindo de um gato, ou cachorro, mas se esquecem que eles não são objetos, mas animais que precisam de cuidados, atenção e principalmente de saúde, dependendo da raça e do seu tamanho.

O que se deve ter em mente ao buscar um animal para fazer parte da família:

  • Primeiro veja se existe a aceitação de todos da família sobre o novo membro,
  • Não compre, existem sempre animais para adoção, mas se for comprar, pesquise sobre a procedência,
  • Tire todas as dúvidas sobre os cuidados que deve ter,
  • Nunca adote animais silvestres, é proibido,
  • Não pegue animais muito pequenos, todo animal tem a quantidade de dias certo para desmame, o que facilita a adaptação no novo lar. Um gato desmama depois de 4 semanas, já um cachorro, de um mês a seis semanas,
  • Prepare seus filhos para a chegada do animal e dos cuidados que devem ter, se seu filho for alérgico a pelos, escolha bem a raça,
  • Se tiver um outro animal, prepare-se para facilitar a aceitação dele e a convivência pacífica dos dois,
  • Considere adotar os mais necessitados: animais idosos ou com algum tipo de deficiência são mais difíceis de serem escolhidos para fazer parte de uma família,
  • Tenha em mente que a saúde dele deve ser constantemente cuidada, seja com oferecimento correto de alimentos e rações, seja com cuidados de vacinação e até idas ao veterinário,
  • Também deve ter em mente que a adoção deve ser responsável e procurar o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de sua cidade ou uma ONG. Esses órgãos possuem diretrizes a serem seguidas para uma adoção responsável, assim como o acompanhamento da adoção.

Saiba que em alguns casos é necessário passar por entrevista, preencher e assinar um termo de posse responsável, assumindo a responsabilidade pelo bem-estar do animal. Afinal, é preciso ter certeza que o animal está indo para um bom lar.

 

Compartilhar

Veja Também